Fechar
Página inicial Notícias Startup focada em mudanças climáticas vence o Avança Café 4.0
DEMODAY

Startup focada em mudanças climáticas vence o Avança Café 4.0

Publicado em 14/12/22 13:37 , Acessos: 198

A startup Grön é a ganhadora da quarta etapa do Avança Café, programa de pré-aceleração de startups desenvolvido pela Embrapa em parceria com universidades mineiras. A Gröw trabalha com uma inovação muito requerida pela agricultura: a exploração do mercado de carbono e das mudanças climáticas por meio de inventário, neutralização de Gases de Efeito Estufa (GEE) e balanço de carbono em propriedades rurais.

A final da edição 2022 do Avança Café aconteceu na sexta-feira, 9, quando foi realizado o Demoday de encerramento do Avança Café, programa de pré-aceleração de startups idealizado pela Embrapa Café e executado pelo tecnoPARQ da UFV e LavrasTec da UFLA. O evento de premiação dos vencedores da etapa 2022 (Prêmio OCB) ocorreu de forma on-line pelo Youtube e contou com a participação de representantes das empresas e de parceiros do programa.

A proposta que levou o segundo lugar foi a da startup ProBioFuture que está desenvolvendo um biofungicida para controle da ferrugem do cafeeiro. A startup busca levar uma solução inovadora e tecnológica para cafés orgânicos e certificados, oferecendo mais sustentabilidade no controle fitossanitário.

A Cia.Tech levou o terceiro prêmio e propôs-se a desenvolver soluções avançadas para atender a cadeia do café. A ideia é oferecer apoio ao produtor rural, com praticidade e competitividade, por meio da tecnologia de inteligência artificial. O pacote de serviços deve auxiliar nas atividades cotidianas com informações de mercado mais precisas de acordo com a localidade. Propõe-se a fazer diagnóstico das doenças mais comuns do cafeeiro, em tempo real, com uma linguagem humanizada e de fácil utilização.

No Demoday houve a tradicional apresentação de pitches (vídeos demonstrativos da tecnologia) das startups finalistas: Agropixel, Cia.Tech, Grön, Probiofuture e Somos Cafeeiro. Foram premiadas aquelas que mais se destacaram. Para ver a final basta acessar o Youtube do Avanca Café onde são mostradas as principais inovações na cadeia cafeeira.

O Avança Café é um programa de aceleração de startups com o objetivo de desenvolver negócios que tenham condições de oferecer novos produtos e serviços, desde a produção até o consumo do café. Em sua quarta edição, o Programa contou com atividades de rotina da formação como mentorias, palestras, workshops e acompanhamento especializado.

As somas de criatividade com tecnologia na busca por produtos e serviços inovadores contribuem com a cadeia produtiva do café - uma fórmula que, multiplicada pelo potencial de jovens empreendedores, representa a aposta em um dos mercados mundiais mais promissores. Para se ter uma ideia, segundo o Banco Mundial, mais de 500 milhões de pessoas no planeta dependem do café para a sua subsistência, das quais 25 milhões trabalham diretamente com o seu cultivo. Países da América Latina e Caribe produzem a maior parte do café consumido no mundo e o Brasil é o líder global no ranking de países produtores e exportadores.

A partir desse cenário em pleno desenvolvimento, a Embrapa, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (Ufla) e da Universidade Federal de Viçosa (UFV), executa o programa destinado a incentivar projetos com potencial para se tornarem startups que apoiem todos os agentes envolvidos na produção e comercialização do café. No Avança Café toda iniciativa tem início com um Banco de Ideias, onde os interessados podem apresentar suas propostas de negócios e receber sugestões e informações sobre o processo seletivo que vai escolher caminhos que tiverem mais possibilidade de beneficiar o segmento.

- Precisamos trazer o universo da inovação para dentro do Consórcio Pesquisa Café e, para isso, contamos com a estrutura de da Ufla e da UFV, que são duas consorciadas fundadoras-, disse o chefe da Embrapa Café, Antônio Fernando Guerra. O pesquisador lembra que as instituições dispõem de estrutura de equipamentos, estudantes e todo o arcabouço necessário para começar um projeto piloto, não só com o intuito de promover uma competição, mas criar novas startups para atuar no setor. O projeto é desenvolvido em Minas Gerais, mas as equipes de todo o Brasil podem se inscrever. Envolve alunos e profissionais interessados em produzir soluções para o setor cafeeiro, como aplicativos móveis, software e internet das coisas.

Além das universidades, são envolvidas instituições do setor cafeeiro que possam contribuir com incentivo a grupos que tiverem interesse em atuar na cadeia do café. “Nossa intenção é fazer com que o conhecimento e a tecnologia sejam inclusivas e estejam cada vez mais disponíveis ao setor produtivo”, complementa Guerra, ressaltando o potencial das oportunidades ligadas ao setor.

Uma das características mais importantes do Avança Café é a de que se trata de um programa de incentivo à formação de jovens vocacionados para soluções inovadoras para o setor cafeeiro. “A proposta é que, por meio de uma iniciativa como esta da Embrapa e do Consórcio Pesquisa Café, o caminho entre o desenvolvimento e a aplicação da tecnologia seja mais curto e que tudo isso esteja disponível com muito mais rapidez”, afirma o coordenador do Projeto e pesquisador da Embrapa Café, Antônio Heberlê.

Como participar em 2023

Os interessados em participar do Avança Café podem acompanhar as novidades do Projeto no site avancacafe.com.br. Todas as informações sobre as etapas do programa estão disponíveis também no perfil do Avança Café nas redes sociais do Instagram | Facebook | LinkedIn. No inicio de 2023 as equipes começam a preparar a edição 5.0.

O Avança Café tem duas etapas: sensibilização e prospecção, e pré-aceleração, com duração de 12 ou de 14 semanas. As equipes participantes recebem subsídios para formação das startups por meio de conteúdos teóricos e práticos, treinamentos, mentorias e acompanhamentos. Ao final do processo, as empresas com melhores desempenhos são premiadas pela OCB.

Fonte: Antônio Heberlê/Embrapa